A psicologia da mente criativa

Escrever é uma das mais básicas aquisições intelectuais humanas, e também uma das mais complexas. Só um escritor sabe a distância que existe entre o básico e o complexo. Entre o bom, o médio e o ruim.

E há também o excelente. O tocante, o divino, o mágico. Você sabe, você certamente já teve contato com ele.

Mas onde ele está, que sumiu nessa terça feira de ideias cinzentas?

Dentro de cada um de nós existe a história perfeita. Visualizamos diálogos que não conseguimos transcrever para o papel, imaginamos cenários que nossas limitações não nos permitem descrever, sentimos no íntimo sentimentos que nunca se realizam em toda a sua complexidade nas paginas de nossos textos.

Mas então, um dia, por conta das circunstâncias externas ou internas, alcançamos o nosso potencial máximo. Frases lindamente formadas, palavras precisas no momento correto. Corremos para procurar um pedaço de papel, xingamos baixo quando a caneta não funciona. Como assim, ninguém pensou ainda em fazer um print screen do cérebro!?

E quando finalmente nos organizamos para colocar em palavras o que pensamos, a musa vai embora, e com ela os sonhos de publicar aquela obra prima.

Voltamos, frustrados, às tentativas de alcançar o que tivemos um vislumbre em um momento de extrema intuição. Só quem experimentou esse nirvana sabe como e difícil alcançá-lo.

Mas e então? Nos conformamos em atingir esse pico aleatoriamente, quando a conjunção de estrelas permitir ou há uma maneira de descobrir esse caminho, um guarda roupas que se abre e te leva à magia?

Como psicóloga, acredito em técnicas. Acredito que alcançar esse lugar – essa instância de criatividade – é possível sim. Mas não é fácil, não é simples, não exige pouco. Mas se você já esteve lá, sabe que é recompensador.Tudo que precisamos é de um mapa, mas o problema é que ele parece ter saído da cabeça de JK Rowling. Ele muda conforme o leitor.

Só você saberá ler para onde aquele caminho tracejado levará. Siga os pontinhos, e encontrará a fonte da creatividade. Não posso ir com você, mas posso te ajudar a aquecer para a caminhada.

Abaixo estão os links no blog que ajudarão você nessa jornada:

1) Quem é você, escritor?