Estruture a sua história! O segundo Ato (parte 5)

Vamos fazer uma breve recapitulação sobre o que andamos falando sobre estrutura?

  1. Já sabemos que muitos autores (nem todos!) recorrem à estrutura dos três atos para organizar os eventos de suas histórias. Essa estrutura é assim:

PRIMEIRO ATO

O GANCHO

SET-UP (personagem, mundo, o que está em jogo)

EVENTO INCITANTE E O EVENTO CHAVE

SEGUNDO ATO

PRIMEIRA PARTE DO SEGUNDO ATO

O MEIO /O PONTO CENTRAL

A SEGUNDA METADE DO SEGUNDO ATO

TERCEIRO ATO

O CLÍMAX

A RESOLUÇÃO

2) Nós vimos sobre GANCHO e AMBIENTAÇÂO na parte 1, link aqui ; sobre EVENTOS INCITANTES e EVENTOS CHAVE  aqui; sobre a PRIMEIRA PARTE DO SEGUNDO ATO  aqui e o PONTO CENTRAL  aqui. Hoje veremos um novo momento: a segunda parte do segundo ato.

No post passado, o ponto central inaugurou um novo momento na nossa história, lembram? Ali nossos heróis perceberam algo de valor inestimável, descobriram uma mentira, perceberam algo sobre si mesmos que ainda não sabiam. No entanto, as forças antagônicas ainda estão ao redor, agindo contra o objetivo que ele persegue.

A partir do ponto central, o personagem está se tornando alguém novo, e isso vai influenciar demais a segunda parte do segundo ato.

O herói percebeu que precisa fazer alguma coisa a respeito da situação em que se encontra. Essa é a parte da história em que o autor costura as pontas soltas e coloca as peças do jogo em posição. Segundo K.M Weiland, do blog helpingwritersbecomeauthors, é hora de “botar abaixo a fila de dominós que vai culminar no ápice.”

Mas enfim, o que é a segunda metade do segundo ato?

Pense no segundo ato da seguinte maneira: enquanto o primeiro e o terceiro atos são as fatias de pão, o segundo ato é a carne.

 

A segunda metade do segundo ato começa, assim como a primeira metade, com uma forte ação do personagem. Ele se “ergue do drama e ‘trauma’ do ponto central e começa a ranger os dentes.”

Em outras palavras, ele revida, e este revide pode acontecer de infinitas maneiras :

a) pode ser uma resposta direta ao antagonista, como no caso do filme Um Crime de Mestre, em que o promotor se lança em uma cruzada pessoal contra o assassino;

b) um despertar do estado de ignorância;

c) uma investida ainda mais enfática em direção ao objetivo principal,

d) na reorganização dos esforços depois de um ataque.

De qualquer maneira, é hora do personagem agir. Mas não apenas reagindo como na primeira parte do segundo ato, e sim com propósito interior, com a certeza de que se ele não fizer alguma cosia, o mal vai vencer.  Nosso herói pode não estar no controle total de seu destino, mas pelo menos agora ele está tentando fazer algo sobre sua falta de controle.

Onde, exatamente, fica essa segunda metade do segundo ato ?

Ela começa no ponto central e se estende até a marca dos 75% (um bom pedaço do livro).

E qual a dica de ouro, aquele truque mágico para acertar na mosca nessa parte do livro?

Dica de ouro 1

O escritor deve responder à seguinte pergunta mágica:

“qual é o maior pesadelo do meu personagem?”

Nosso personagem tem lições para aprender e problemas a enfrentar (tanto interiores e exteriores) , e nada mais coerente que usar esta parte do livro para prepará-lo para sua batalha final, e para os demônios interiores que ele vai ter de enfrentar na hora do clímax.

Qual seria a resposta que George Lucas pensou ao escrever a segunda parte do segundo ato do filme O retorno do Jedi?

Acho que a resposta de Lucas seria: o maior pesadelo de Luke é enfrentar Darth Vader na Estrela da Morte.

Qual é o maior medo, o maior pesadelo do seu personagem? É nessa parte que ele se preparará para essa batalha.

Dica de ouro 2

Você deverá responder à segunda pergunta mágica:

“Pelo que o seu personagem principal estaria disposto a morrer?”

A palavra morte está entre aspas porque às vezes não é uma morte literal, claro. Mas pelo que ele se arriscaria? O que ele mais teme perder no mundo?  Se Luke Skywalker respondesse essa pergunta, ele talvez dissesse que morreria pela causa, pelos rebeldes e pela liberdade.

Outro exemplo: pense em O mágico de Oz. É na segunda parte do segundo ato que Dorothy cresce como pessoa. Ela é testada, desafiada, atacada, faz amizades, perde-se, encontra-se, corre de obstáculo em obstáculo enquanto tenta satisfazer a demanda do mágico.

Dorothy está disposta a morrer para salvar seus amigos? Está. Ela arrisca a vida para salvar o Espantalho!

Lembre-se que na segunda metade do segundo ato começa uma corrida em direção ao clímax. Esta é a sua última chance de amarrar as pontas soltas até a emoção final. Prestar especial atenção à transformação interior do seu personagem e suas relações com outros personagens-chave é fundamental: depois disso, afivele seu cinto de segurança, porque aí vem o apogeu da sua história.

Que tal um exercício?

-Assista seu filme favorito e analise o segundo ato (as 2 partes).

-Procure na internet quanto tempo o filme dura.

-Divida esse número por três.

-Na marca dos 30% deverá estar o evento incitante.

-Na marca dos 50%, o ponto central;

-na marca dos 50-75%, é a hora em que essas perguntas precisam ser respondidas: qual o pior pesadelo do personagem, e pelo que ele se arriscaria/morreria, até?

-Assista filmes de diferentes gêneros e repita o processo 🙂

Espero que o post tenha ajudado! Eu, pessoalmente, estou lutando muito para formatar minha história dentro deste esqueleto. Quando a causa parece perdida, lembro que a criatividade vem em primeiro lugar, e em segundo lugar vem a estrutura. Depois que deixo a criatividade ditar os acontecimentos do enredo, volto à estrutura e acerto o que precisa ser acertado. Diminuo algum capítulo, deixo outro mais atrativo.

Enfim: CRIATIVIDADE EM PRIMEIRO LUGAR SEMPRE!!!!!

Traduzido e adaptado de: http://www.movieoutline.com/articles/how-to-master-the-wild-and-wooly-second-act-of-your-screenplay.html e http://www.helpingwritersbecomeauthors.com.

Um comentário em “Estruture a sua história! O segundo Ato (parte 5)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s